Fertilid, a plataforma educacional sobre saúde reprodutiva

Fertilid, a plataforma educacional sobre saúde reprodutiva

 

Se tem algo que gostamos na Yuper é unir forças que caminham na mesma direção, foi assim que iniciamos o projeto da Yuper Especialistas, aliás, se quiser saber mais sobre o assunto, clique aqui, e assim fomos crescendo e visando novas uniões e fortalecimento de marca e posicionamento.

E quando falamos disso, eu penso muito na palavra egrégora:

 

A denominação vem do grego; egrégoro, que significa velar e vigiar. É a força espiritual que se cria oriunda da soma de energias coletivas de pensamentos e sentimentos; dos membros que a compõem. Podendo ser gerada de forma consciente, ou inconsciente, é que garante o ‘bem estar’, ou não, daqueles que a criaram. Sua finalidade é de concentrar energia para que a força seja mantida e assim as pessoas com a mesma frequência energética possam se aproximar e manter esta áurea de luz; podendo fazer com que esse campo de força trabalhe em nosso favor.

 

E nessa egrégora, vamos aqui apresentar uma marca incrível que está conosco fortalecendo o mercado feminino e principalmente querendo trazer conteúdo. E quando falamos sobre conteúdo, é sobre qualquer área da saúde feminina, desde a menarca à menopausa. Para isso, é preciso trazer conteúdo, falar com naturalidade, abrir o diálogo e promover esclarecimentos. É preciso que as mulheres conheçam a natureza de seus corpos e percebam melhor seus próprios processos. Por isso, mais do que produtos, somos conhecimento. 

 

E com isso, quero falar sobre a Fertilid, fundada pela Amanda, é uma plataforma educacional sobre saúde reprodutiva que lançou o primeiro autoexame do Brasil focado na saúde dos ovários. 


Queria usar esse espaço para contar um pouquinho mais sobre por que a Fertilid existe e dar voz para a Amanda falar mais.

 

E qual é a nossa missão? FERTILID


A Fertilid nasce de uma dor e experiência extremamente pessoal. Três anos atrás, eu tive que encarar minha fertilidade de frente. Eu fui diagnosticada com um teratoma no ovário, endometriose e uma reserva ovariana baixa para uma mulher da minha idade. Para ser bem sincera, quando recebi esse diagnóstico, mal consegui compreender o que estava acontecendo. Teratoma? Reserva baixa? Pensei: “mas eu só estava passando por um check up, gente”.  A realidade é que com 30 anos, eu nunca pensei que teria que ter uma conversa dessa com meu médico. Pior, eu não estava preparada para descobrir, no susto, tantas questões sensíveis e íntimas sobre minha saúde, minha fertilidade, meus planos futuros.


Depois que tive tempo para digerir o que estava acontecendo, percebi que o que mais gerou espanto foi saber que tinha um exame que contava pra gente sobre nosso potencial reprodutivo. Pensei: “Como que isso existe e eu não estou sabendo? Será que se eu tivesse conversando com minha mãe e amigas sobre o assunto eu saberia mais? “


Bom, descobri que na realidade eu não era a única.

Fizemos uma pesquisa com 1,500 mulheres entre 18-34 anos e descobrimos que:

  • 80% não sabem explicar ao certo o papel dos hormônios envolvidos na sua própria fertilidade. 
  • 60% não conversam com amigas ou familiares sobre sua saúde reprodutiva e questões voltadas à fertilidade. 

 

E foi passando por isso, que decidi criar a Fertilid. Por que eu acredito que  ter conhecimento sobre nossa saúde reprodutiva é essencial e deve fazer parte da nossa formação básica. Precisamos falar sobre isso, compartilhar conhecimento, experiências, e histórias para mudarmos e criarmos soluções que façam sentido pra gente. 

Nossa missão é educar, traduzir e democratizar informações sobre sua fertilidade. Acreditamos que, com esse conhecimento, você poderá decidir sobre si de um jeito mais livre e consciente.

Por isso, junto com a Fertilid: 

  • Você irá entender o estágio que seu corpo se encontra em relação à sua vida fértil. 
  • Você descobrirá se sua reserva ovariana está acima, abaixo ou dentro do esperado para uma pessoa da sua idade e o que isso significa na prática pensando no seu momento de vida. 
  • Quais são os hábitos que podem ajudar a prolongar a vida fértil. 
  • Você estará melhor preparada para ter uma conversa com um(a) especialista e discutir as melhores opções para sua saúde reprodutiva.

 

Quanto mais conhecimento se tem sobre o próprio corpo, mais segura você será para planejar o futuro, com menos urgência e menos pressão.


Vamos juntas!


Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados

Yuper App

Baixe o Yuper App e tenha acesso a conteúdos exclusivos escrito por nossas médicas parceiras e interaja com a comunidade. Disponível na app store e play store.

Pesquise no nosso site

Cesta

Sua cesta está vazia no momento :(